Suely Carvalho

Parteira Tradicional, Griô, Rezadeira, Curandeira xamânica, leitora de Aura, Mestra da Escola de Aprendizes de Parteira na Tradição, Fundadora do CAIS do Parto, Coordenadora da Rede Nacional de Parteiras Tradicionais do Brasil e Vice-presidente da ALAPAR.

Roda de Casais Grávidos

Todas às terças-feiras o CAIS do Parto atente gestantes e casais para troca de informações e orientação para a gestação saudável e o parto natural, na Rua 13 de Maio, n° 121 - Carmo, em Olinda-PE.

Doulas na Tradição

A formação de Doulas pelo CAIS do Parto/Luz tem base na ancestralidade, oralidade e espiritualidade, que é transmitida pela experiência na Tradição, tendo como objetivo formar acompanhantes de parto que possam proporcionar conforto físico, apoio emocional e holístico durante o trabalho de parto, parto e pós-parto.

Rede Nacional de Parteiras Tradicionais

A Rede Nacional de Parteiras Tradicionais foi criada em 1996, no âmbito da ONG CAIS do Parto, durante o I Encontro de Parteiras Tradicionais, em Nova Jerusalém/PE. Coordenada por Suely Carvalho reúne parteiras em torno das seguintes diretrizes: facilitar a troca de experiências, interligar as parteiras tradicionais, estimular o processo educativo e a organização de classe em associações para lutar pelo reconhecimento e regulamentação do ofício.

CAIS do Parto

Fundada em 5 de julho de 1991, com sede em Olinda/PE, a organização fundamenta-se nos Direitos Humanos, nos Direitos Reprodutivos e no desenvolvimento sustentável, atuando nas áreas de Saúde, Gênero, Cidadania, Educação, Ecologia e Cultura.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

IX Congresso Internacional de Parteiras Tradicionais PE Brasil


É com grande alegria que divulgamos este congresso, que acontece neste início de novembro, em Pernambuco, sendo um encontro fechado para convidad@s, entre elas parteiras tradicionais, aprendizes e doulas na Tradição, organizado pelo CAIS do Parto

Mais informações, abaixo! 

Quem puder contribuir, doações estão sendo aceitas, já que o evento não conta com recursos de editais, ou outros tipos de financiamento.


O 9º Congresso Internacional de Parteiras Tradicionais de 3 a 8 de novembro de 2013 reunirá parteiras tradicionais de vários países da América Latina como México, Colombia, Chile, Bolivia, Argentina, Uruguai, Bolivia parteiras aprendizes de São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Bahia, Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Goiás, Paraiba.
Na programação o congresso realizará o I Encontro Nacional de Doulas na Tradição. A reunião das escolas de parteiras da América Latina promoverá um grande impacto para a ressignificação da assistência ao parto e nascimento.  Participarão parteiras de seis etnias indígenas de 4 estados do nordeste e parteiras quilombolas da Paraibado Parto .
O CAIS  do Parto solicita doações de recursos econômicos para as despesas de hospedagem alimentação transportes locais blusas e bolsas. Não contamos com financiamento, estamos construindo um outro formato de congresso que possa atender as necessidades verdadeiramente e ao final tenhamos atingido todas os objetivos  com propostas factíveis e que possamos vislumbrar uma transformação real e efetiva.
Gratidão
Suely Carvalho Parteira Tradicional 

BANCO DO BRASIL /AGÊNCIA: 2365-5/VARIAÇÃO 51 (POUPANÇA) /CONTA: 31413-7 / SUELY CARVALHO/CPF 316751239-34 

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Por Andrea Bonfim - Seu olhar sobre o Trabalho do CAIS do Parto

Depoimento da nossa querida Andrea Bonfim, professora de dança para gestante do CAIS do Parto.
Em dias difíceis em nosso país, em nosso planeta, ir ao Cais DO Parto e encontrar tantas mulheres dedicadas ao compartilhamento do Amor, comprometidas com o nascimento de seres através deste sentimento tão poderoso, é para mim um bálsamo, honra e alegria. O coração transborda e a alma se emociona ao presenciar neste ancoradouro a soma de esforços, energia, empoderamento, acolhimento e vitalidade. Quanta beleza há neste porto, lugar de passagem e transformação, ambiente de trocas profundas. Transformado em útero para dar passagem à mulheres e homens renovados no recebimento íntegro, respeitoso e amoroso de seus filhos. Quanta luz há neste Lugar! Ouvir os relatos das parteiras da tradição, doulas e casais grávidos renova os nossos sentimentos de que existem pessoas de Bem, dedicadas ao exercício e desenvolvimento da maternidade e da paternidade conscientes. Cais-porto, Cais-âncora, Cais-água, Cais-terra, Cais-escola, Cais-luz, GRATIDÃO por todo aprendizado, por todo calor que aquece nossas almas e nos impulsiona a agirmos para que crianças sejam amadas desde o ventre. Vocês nos mostram como a Vida é preciosa. <3 span="">

Formação de Doulas na Tradição 29,30 de nov à 01 de dez 2013



Formação de Doulas na Tradição. Quando: 29 ,30 de nov 01 de dez 2013 Hora:  9:hs às 18:hsValor: R$ 650,00 à vista.Local: Rua Treze de maio 
N° 121 Carmo Olinda - ao lado de Teatro de Mamulengo Só Riso Telefones: 3079- 5958 / 8642-6353 E-mail: marlacais@gmail.com / caisdaluz@gmail.com ...

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Agenda de Atividades e Atendimentos do CAIS - Outubro 2013


Oficina Nutrição Afetiva

Oficina de Nutrição Afetiva- Shantalla/Cama compartilhada/Carregadores de Bebês.
Quando: 19 de outubro 2013
Hora: 14 :hs às 18:hs
Valor: R$ 150,00
Local: Rua Treze de maio N° 121 Carmo Olinda - ao lado de Teatro de Mamulengo Só Riso
Telefones: 3079- 5958 / 8642-6353

Cuidados com o Bebê, Pós-Parto e Amamentação Outubro 2013

De volta Cuidados com o Bebê/Pós-parto/Amamentação 
Quando: 19 de outubro 2013
Hora: 9:hs às 18:hs 
Valor: R$ 130,00 individual e R$ 170,00 casal
Local: Rua Treze de maio N° 121 Carmo Olinda - ao lado de Teatro de Mamulengo Só Riso
Telefones: 3079- 5958 / 8642-6353

Feira de Comadres do CAIS Outubro 2013


Preparação para um Parto Feliz

 Curso Preparação para um Parto Feliz. 
Quando: 12 de outubro 2013
Hora: 9:hs às 18:hs 
Valor: R$ 130,00 individual e R$ 170,00 casal
Local: Rua Treze de maio N° 121 Carmo Olinda - ao lado de Teatro de Mamulengo Só Riso
Telefones: 3079- 5958 / 8642-6353

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

O PARTO, O NASCIMENTO E A ANCESTRALIDADE



O PARTO, O NASCIMENTO E A ANCESTRALIDADE
com a parteira braileira Suely Carvalho


26.09.2013 -  Palestra aberta: A repercussão do nascimento por toda a vida e o parto enquanto definidor do futuro da sociedade.
*Café Saudade -  as 20h (próximo a estação CP de Sintra)

27.09.2013 - O ofício e a Escola de Aprendizes de Parteira na Tradição - Encontro com doulas, terapeutas e enfermeiros.
*Escola da Terra, Casas Novas, Colares, Sintra - 19h as 22h

28.09.2013 - Cuidados naturais com o bebê Oficina  para mães, pais e profissionais
29.09.2013 - Oráculo do nascimento  Vivência/Ritual para mulheres e homens (trazer tambores, digeridoos, maracas)
*Senhora da Azenha, Praia das Maçãs, Sintra - 14h as 20h


Valores:
Palestra aberta - por donativos
Encontro de sexta - 20 euros
Vivências do final de semana - 50 cada ou 80 euros as duas
Encontro + um dia final de semana - 60 euros
Programa todo - 90 euros


Inscrições
: thai4pregnancy@gmail.com / 913319836 com Marjorie (www.massagemgravidez.com)
NIB para transferência 0033 0000 4542163593705
Favor confirmar por e-mail a transferência com nome completo , contato pessoal e apontar a programação que participará. 


Suely Carvalho é Parteira Tradicional - Griô - rezadeira - curandeira xamânica - leitora de aura. Mestra da Escola de Aprendizes de Parteira na Tradição. Fundadora do CAIS do Parto. Coordenadora da Rede Nacional de Parteiras Tradicionais do Brasil. Vice-presidente da ALAPAR - Aliança Latino Americana de Parteiras.


quinta-feira, 19 de setembro de 2013

I Feira de Comadres do CAIS 15/09/2013.






















































































domingo, 8 de setembro de 2013

Feira de Comadres do CAIS.


Feira de Comadres do CAIS.

Quando: 15 de setembro 2013

Hora: 11 às 19:00hs

Local: Praça do Carmo Olinda-PE

Preparação para um parto feliz.


  • Entendemos que o parto e o nascimento devem ter uma única opção, PARTO Feliz, seja parto no hospital, parto no domicilio ou cesariana necessária O parto natural é a forma em que a mulher desenvolve sua capacidade feminina fisiológica e segura de “dar a luz” sem intervenções desnecessárias com o protagonismo da mulher. O curso facilita para que participantes mulheres e homens grávidos, familiares, estudantes e profissionais através das informações transmitidas se apropriem do conhecimento para uma experiência saudável e feliz do parir e nascer. Entender os prejuízos da cesariana desnecessária e quando existe indicação para cesariana que salva vidas a verdadeira missão da cesariana. O objetivo do curso e facilitar o empoderamento e desvendar os mistérios, rasgando os véus dos mitos dos tabus. Desconstruindo medos e preconceitos. Este é o curso do PARTO FELIZ 1- Transformações físicas e emocionais da gestação e do parto. 2- Plano de parto 3- Os medos, a insegurança, qual o tamanho da sua dor? 4- A função do homem companheiro/pai na gestação no parto e no pós-parto 5- Parto domiciliar 6- Parto normal o hospital 7- Quando a cesariana é necessária 8- Plano B – como escolher um hospital, quais, o que fazer quando chegar no hospital, papel do homem e ou da acompanhante 9- Procedimentos corretos e condutas intervencionista dos profissionais médicos e de enfermagem 10- Anestesia e analgesia, vantagens desvantagens 11- O corpo feminino grávido no parto e no pós-parto imediato 12- Trabalho de parto, parto e pós-parto imediato 13- Parto domiciliar, equipe, acordos Filmes de parto

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Curso Cuidados com o Bebê, Pós-Parto e Amamentação.

Data: 07 de setembro 2013
Formação; Curso cuidados com o bebê, pós-parto e amamentação.
Facilitador: Marcely Carvalho Parteira na Tradição, Doula, auriculotepeuta, reikiana.
Contato: 81.8784-3801 oi 9813-1233 e-mail: marcelycais@gmail.com blog
Valor: 120,00 por pessoa  160,00 por casal podendo ser divido no cartão em 2 vezes.
Horário: 09:00hs as 17:00hs
Público: Gestantes, companheiros, Doulas e profissionais da Área.
Local: Rua 13 de maio n. 121 Carmo ao lado do teatro Mamulengo só riso.
Ocurso aborda o pós-parto, amamentação e cuidados com o bebê, desde a higiene, até a rotina do dia-a-dia, horários, hábitos, etc. A facilitadora da dicas quem vai facilitar a chegada do bebê e adaptação de todos os membros da nova família. O Curso foca a importância do contato mãe-bebê e adaptação de todos os membros da nova família. O curso foca a importância do contato mãe-bebê, da participação ativa do pai e do aleitamento materno.
Conteúdo:
Aspectos físicos e emocionais do pós parto.
Aleitamento materno-vantagens para mãe e o bebê
Cuidados da Mae e Bebê nos primeiros dias,
Banho de balde, chuveiro e banheira.
Higiene do coto umbilical e troca de fraldas
Sono, choro e cólicas do bebê.
Rotinas Diárias
Carregadores de bebê.


quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Aulas de Danças do Ventre - O reencontro com o sagrado feminino.


      Para  mulheres em qualquer idade e gestantes que estão em busca da reconexão com seu guia anterior. Facilitadora Schelly Santiago. Todas às segunda feiras e quarta feiras na sede do CAIS DO PARTO/LUZ. Dias: Segunda feira e Quarta feira, investimento: R$ 100,00 mês e R$25,00 de matrícula.

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

A luta pelo parto normal.

A luta pelo parto normal

Quando chegar a hora, que tal a mãe esperar o bebê decidir?

* POR CARMEN GUERREIRO
22/08/2013 11h34 - Atualizado em 22/08/2013 15h48
Estamos assistindo a uma revolta da categoria médica por causa de salário, melhores condições de trabalho, mais valorização da profissão. Muitos são contra a vinda de médicos estrangeiros, muitos também se indignaram com o programa Mais Médicos.
Bernardo Ferreira com apenas 8 dias pelas lentes da fotógrafa Monalisa Marques (Foto: Divulgação)

Embora eu não esteja aqui para me colocar a favor ou contra essas medidas, me surpreende muito que não exista uma comoção proporcional por parte dos médicos em torno de questões seríssimas da saúde brasileira hoje: a relação promíscua de muitos profissionais com a indústria farmacêutica e o abuso da cesárea nos partos.
E quero falar desse último problema. Sobre esses temas, existe um silêncio constrangedor entre os médicos e, quando questiono alguns deles, sempre ouço um “espera aí, não é bem assim...” Mas a justificativa nunca me convence.
Minha irmã teve seu segundo filho em 2012, que nasceu de parto normal, contra todos os empecilhos colocados hoje para esse procedimento no Brasil. Quando o bebê nasceu, passamos mais tempo na maternidade discutindo as peripécias e dificuldades da jornada que ela passou para conseguir o tal do parto normal, tão raro hoje no Brasil, do que falando da saúde do pequeno. Ela precisou driblar constantes obstáculos e encontrar uma brecha para ter sucesso em seu sonho de dar à luz por parto normal.
De pronto, precisou mudar de médico. Seu ginecologista e obstetra de sempre, que fez seu primeiro parto, não era mais confiável. Antes de completar as 40 semanas ele marcou a cesárea, fortemente contra a vontade da minha irmã, simplesmente porque o resultado de uma das ultrassonografias ficou duvidoso quanto ao tamanho do bebê, que parecia grande (3,5 kg, mas nasceu com um quilo a menos).
Eles poderiam ter refeito o exame e, de qualquer fora, esperado mais três semanas. Na primeira consulta com o novo médico, recomendado por uma amiga que havia conseguido fazer um parto normal, ela se assegurou de que ele não era um cesárea-maníaco.
No 8º mês de gravidez, procurou uma Doula, uma acompanhante de gestantes (não deve ser confundida com uma parteira, pois só acompanha o trabalho de parto), mas essa moça no caso tinha a formação de enfermeira-obstetra, o que fez com que no hospital não houvesse aquele constante entra-e-sai de enfermeiras do estabelecimento.
Foi então a vez de procurar um hospital que facilitasse o parto normal. Descobriu duas coisas: a primeira era que se a grávida chega no começo ou no meio do trabalho de parto, entra na faca – afinal, o hospital não quer segurar um leito durante muito tempo. Minha irmã então esperou 24 horas desde que as contrações começaram até que o intervalo entre uma e outra estivesse apenas de três minutos. Correu o risco de pegar trânsito (afinal, estamos em São Paulo) e de ter o filho no meio do caminho.
O segundo aprendizado era que nem todos os hospitais- aliás quase nenhum- facilitavam o parto normal, ainda mais acompanhado por uma doula, figura encarada com preconceito pela equipe médica. Por isso ela se informou sobre os poucos hospitais que se diziam especializados em parto normal (como se fosse um serviço especial!).
Entre apenas três, a doula explicou que somente um deles de fato deixava a grávida ser acompanhada por alguém como ela (que nada mais é que uma enfermeira particular). Permitia usufruir totalmente a “sala de delivery”, um quarto especial com banheira, bola de pilates e diversos espaços para o conforto da mãe na hora de dar à luz. Isso tudo na maior cidade da América do Sul!
Quando finalmente chegou a hora e o segundo filho nasceu bem e saudável (contrariando mais um mito de que, depois que a mulher tem um filho de cesárea, não pode mais fazer parto normal), o médico perguntou para a minha irmã: “Por que fizeram cesárea no seu primeiro filho, mesmo?” E quando ela explicou o suposto motivo, ele apontou o dedo para a própria cabeça e a balançou, em reprovação. “Tem gente, né…?”, disse, mas não quis terminar. “Sua bacia é ótima para o parto normal!”
A dificuldade da minha irmã reflete um problema gravíssimo que o Brasil e suas mães parecem ignorar: enquanto a OMS recomenda que apenas 15% dos partos em um país sejam cesarianas, na rede particular esse número alcança absurdos 85% na nossa terrinha (dado da ANS).
E isso por quê? A cesárea é uma cirurgia, ou seja, pode ser marcada para um dia e horário escolhidos, o que traz conforto para mães e médicos, que não querem ser pegos de surpresa pelas contrações, que podem vir no horário de rush, no feriado, de madrugada… Ou evita até que o bebê nasça em um dia de um signo que a mãe não escolheu, imagine só o absurdo!
Além disso, um fator determinante para os médicos e hospitais é que, como é um procedimento cirúrgico, a cesárea é mais rápida, vagando mais leitos (enquanto há mulheres ficam mais de 24 horas em trabalho de parto). A cesárea é portanto muito mais lucrativa para a equipe que faz o procedimento.
Menos dor, mais dinheiro (que o plano de saúde paga, então, não reflete no bolso dos pais), menos tempo. Parece mágico, não? Não é bem assim. Há um motivo que faz a OMS recomendar a cesariana apenas em casos de extrema necessidade. A natureza é mais sábia que o homem, por isso existe o momento em que o bebê está pronto para nascer (isso, é claro, em casos em que não há nenhuma complicação – e que são os defendidos pela OMS).
Durante o trabalho de parto, uma série de transformações acontece no corpo da mãe: com a dilatação, um hormônio é liberado e prepara os mamilos para amamentar e também envia uma mensagem para o cérebro que se traduz no prazer da mãe no contato com sua prole. Ao passar pela canal vaginal, a pressão feita no corpo do bebê também ativa uma série de mecanismos no seu organismo que, na cesárea, precisam ser feitos pelos médicos. Isso são apenas algumas das vantagens, é claro.
Minha irmã também citaria a dolorosa recuperação pós-cirúrgica da cesárea, quando ela gostaria de estar focada apenas no seu bebê mas teve que ficar quatro horas em uma sala de recuperação e sentiu fortes dores por semanas (após o parto normal, o bebê ficou diretamente com ela). Ou a constrangedora demora da barriga para voltar ao seu formato normal, e a cicatriz que ela conserva até hoje por ter problema com formação de queloides.
Comprovação disso tudo é que no sistema público de saúde, o número de cesáreas é de 35%, 50% a menos do que na rede particular. Simples: os leitos são coletivos (cabe mais gente, não precisa vagar leitos o tempo todo), quem paga é o Estado (e por isso quer pagar menos, e o parto normal é mais barato), a mãe não tem muita escolha do procedimento ou do médico que irá atendê-la.
Não estou fazendo uma campanha contra a cesárea. Ela é um procedimento muito necessário e que já salvou muitas vidas. Mas é uma alternativa para poupar a vida da mãe e do bebê, e não um acessório opcional de veículo por trazer mais conforto momentâneo.
Eu e meu marido estamos fazendo planos para engravidar e o que mais me assombra é passar por uma odisseia desnecessária para conceber naturalmente: procurar um médico que saia do status quo e faça parto normal (se não houver complicações que exijam a cesárea, logicamente), conseguir vaga em um hospital que facilite o procedimento, esperar um tempão em casa para chegar no hospital apenas na hora de nascer, contratar uma doula para ajudar no processo…
O sistema de saúde brasileiro está praticamente obrigando as mulheres a conceber por meio de uma cirurgia. Isso é criminoso! E nenhum médico vai às ruas protestar contra isso?

terça-feira, 20 de agosto de 2013

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Colares de Âmbar para Crianças


Agora na sede do CAIS do Parto/Luz, à venda colares de Âmbar do Báltico
São 9 modelos de âmbar do Báltico.
Âmbar é uma resina fossilizada de arvores antigas de 130 milhões de anos.
Seus benefícios são em relação ao desconforto da primeira dentição, dores de ouvido, papeiras, tosses e asma.
Endereço do CAIS do Parto/Luz.
Rua: 13 de maio n 121 Carmo Olinda ao lado do Teatro de Mamulengo Só Riso.
E-mail: caisdaluz@gmail.com/ 
Telefones:
Responsáveis Theodora Monteiro e Marla Carvalho
E-mail: ana_theodora@hotmail.com/marlacais@gmail.com
Telefone: 8465-0781 / 9682-8324 / 8784-3801

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Despertando Seu Poder Pessoal com Coaching Quântico

Despertando Seu Poder Pessoal com Coaching Quântico

Objetivo:
Despertar a consciência para o potencial dentro de cada ser e, entender as crenças e padrões mentais/emocionais que limitam a utilização desse potencial.
A quem se destina:
Pessoas interessadas em autoconhecimento que desejam ampliar a consciência através de uma proposta diferenciada para o desenvolvimento pessoal e profissional.
Benefícios:
  • Compreender o alcance das suas ações
  • Clareza e discernimento para tomar decisões e fazer escolhas que influenciarão o seu futuro;
  • Autoconhecimento e satisfação pessoal;
  • Aumentar a motivação e organização;
  • Ter mais poder e controle sobre a vida.
  • Neutralizar padrões emocionais e comportamentais limitantes;
Carga horária:15hs de Coaching Group
Local:: CAIS DO PARTO/LUZ
Rua 13 de maio N 121 Carmo Olinda CEP 53.020.170
Data: 21 e 22 d e setembro 2013.

Inscrições Antecipadas com desconto 
Inscrições com desconto até o dia 02 de setembro 2013,
Investimento: R$ 330,00 à vista ou 3 x 123,00 ( cheques pré datado)
Após 2 de setembro R$ 420,00 ou 3 x 159,00  (cheques pré datado)
              Inscrição:
caisdaluz@gmail.com / caisdoparto@hotmail.com
Confira aqui locais, datas e horários:  http://coachingquantico.com/agenda-2013/  
Vagas limitadas:
Máximo 20 participantes por turma
(as inscrições serão encerradas quando atingirmos o número máximo de participantes)
 OBS: A única forma de garantir sua vaga é efetuando o pagamento, conforme instruções a seguir.
Forma de Pagamento:
Pagamento à vista: através de depósito bancário identificado.
Dados da conta:
Favorecido: Elza França
Banco Itaú
Agência: 5633
Conta Poupança: 13.024-9/500
Para confirmar sua inscrição envie um e-mail com o comprovante de depósito, seu nome completo, CPF e telefone de contato para: elnunes@hotmail.com

Curso de Introdução a Aromaterapia

Curso  INTRODUÇÃO na AROMATERAPIA.

Desta vez, teremos a integração com um novo espaço, em uma nova configuração do curso, mais vivencial, ritual, ampliando e agregando à nosso conhecimento técnico.

Para quem já tem o conhecimento da Aromaterapia ou tiver curiosidade em conhecer um pouco a linguagem das plantas aromáticas, podem estar conosco e participar apenas da parte de introdução vivencial, que acontecerá na sexta-feira. Será, igualmente, muito bem vind@!

Com mais informações, segue nosso material de apoio:
Data: Sexta 30 de agosto 2013 as 19hs às a 21:30
Sábado e Domingo: 31 de agosto e 01 de setembro das 8:30 às 17:h
Valor R$ 370,00 em até 3 vezes.